Semana passada foi a Unicamp de Portas Abertas 2011, famosa UPA. Um final de semana em que um monte de aspirante à calouro de uma das universidades do mundo vem até nosso campus perguntar onde fica o instituto de Direito e se precisa gostar de matemática pra fazer engenharia.


Ocorreu um fato curioso entre mim e a UPA neste ano. Como muitos sabem, fui coordenador da Talento 2010, a maior e mais revolucionária edição até então, participei do Núcleo das Empresas Juniores da Unicamp e, portanto, tenho certa experiência com eventos. Dado que tinha sido monitor geral da UPA em 2010, estava contando que em 2011 não seria diferente, visto meu currículo e minha última participação. No entanto, não fui selecionado. Mas foi a melhor coisa que me aconteceu pois tive a oportunidade de participar como monitor do curso de estatística e fiz o que eu mais gosto: falar sobre meu curso.
Sempre que vinha algum curioso em nosso estande, eu conversava baseado nos seguintes pontos:

Estatístico atua em qualquer lugar

Não é exagero. “Diga uma área que você acha que o estatístico não atua que eu lhe darei um exemplo”, eu dizia. Os exemplos variavel desde mercado financeira e áreas relacionadas à saúde até futebol e criminalística. Onde houver um banco de dados que possa ser estudado (ou não), o estatístico é a melhor pessoa para tirar conclusões em cima dele.

Estatístico ganha dinheiro

“Ao contrário do pessoal da matemática aqui do lado, o estatístico tem futuro e ganha muito dinheiro”, eu brincava, É uma profissão crescente e muito valorizada. Faltam estatísticos e ainda mais: faltam bons estatísticos no mercado.Alem do mais, o estatístico trabalha em qualquer lugar, como mencionei acima.

Estatística é um curso muito legal

“Pra quem gosta de matemática e tem vontade de trabalhar com ela”, eu completava. Estatística é uma área da matemática bem mais aplicável e muito mais tangível.Estudando você nota o crescimento de seu conhecimento e como isso irá lhe ajudar a exercer sua profissão no futuro. A base de probabilidade, inferência e regressão pode ser difícil, mas ao mesmo tempo divertida para quem se apaixona pelo curso.

É muito fácil de entrar

Apesar de ser a profissão do futuro e tudo o mais, ninguém conhece nosso curso. Fora que a base matemática assusta um pouco. Assim, a concorrência é muito baixa e o ingresso na Unicamp fica beeeem mais fácil. Porém, o quão fácil é de entrar no curso é o quão difícil de sair formado dele 🙂

Como convencer alguém a fazer Estatística na Unicamp

5 ideias sobre “Como convencer alguém a fazer Estatística na Unicamp

  • fevereiro 8, 2012 em 1:51 pm
    Permalink

    Gabriel, ouvi uns comentários de uma aluna de estatística daí da unicamp que me desanimaram um pouco e agora tenho que escolher entre unesp e unicamp. Acha que o curso aí é realmente bom?

    Resposta
  • fevereiro 10, 2012 em 8:23 pm
    Permalink

    Oi, Mayara.

    Eu gosto muito do meu curso. E dependendo de quem você ouviu a opinião, pode ser que ela seja viesada, rs.

    Eu recomendo muito. É o melhor curso do país. É teórico, como TODA universidade pública, mas quem faz o curso é você! Na Unicamp você terá a vantagem de levar o nome da universidade. Hoje eu trabalho em um banco que valoriza muito o curso da Unicamp e da USP. Eu nem sabia que tinha estatística da Unesp, foi bom saber 🙂

    Claro que também tem que ter dedicação e gostar do que está fazendo. Senão as matérias começam a ficar complicadas. O que acontece muito é gente entrar na estatística por falta de opção, reprovar nas matérias porque não se dedica e colocar a culpa no curso e nos professores.

    Faz assim, se quiser conversar melhor, me procure no facebook: fb.com/gabrielfranco89

    Good luck =)

    Resposta
  • fevereiro 26, 2015 em 6:59 pm
    Permalink

    Concordo com o Gabriel. O curso da estatística é tão difícil quanto engenharia, medicina, direito… Entrar para a estatística de paraquedas ou achando que será moleza é um engano. A dedicação é tudo. E não acho justo culpar os professores. Em qualquer universidade haverá sempre pontos positivos e negativos. O aluno tem que achar o equilíbrio e se dedicar. Ficar infeliz o tempo todo e sair por aí falando mal não são legais 🙁

    Resposta
  • março 4, 2015 em 3:21 pm
    Permalink

    Gosto do curso, porem acho que na universidade onde estou há um déficit muito grande comparado as outras universidades, como USP, UNICAMP etc…temos assim um "ponto a menos" em relação aos outros acadêmicos de estat. no que diz respeito ao mercado de trabalho, pois alguma universidades são mais valorizadas que outras…mas o que vale é a dedicação e bola pra frente, o curso é muito bom, sei que é meio clichê isso, mas dedicação é fundamental, temos que valorizar mais nosso curso e nossos profissionais de estatística…

    Resposta
  • março 23, 2015 em 8:27 pm
    Permalink

    O que faz a valorização de um profissional não é o nome da faculdade, e sim o que esse profissional fez para ser valorizado, portanto, fica a dica, Estudem, se dediquem, se atualizem sempre e terão sucesso!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *