No início do semestre teve uma aula de Controle Estatístico de Qualidade em que o professor Emanuel comentou sobre as 7 dimensões de qualidade: desempenho, confiabilidade, reparabilidade, estética, característica, reputação e conformidade com especificações.

Daí, eu comecei a pensar em algo que tivesse todas essas dimensões pelo menos na média e cheguei no seguinte produto: um fusca!

fusca-qualidade-estatística

1) Desempenho

Em qualidade, desempenho ou performance é simplesmente se o produto faz o que promete. Ou seja, andar! Um fusca faz isso muito bem, como diz sua propaganda (mais especificamente a partir do minuto 1:20.

2) Confiabilidade e durabilidade

Pergunte para quem já teve um fusca se há um carro mais confiável. Quanto à durabilidade, basta ver quantos fuscas ainda rodam pelas cidades do interior, sendo que são dos anos 60, 50 anos atrás.

3) Reparabilidade

Já viu um fusca no mecânico? Não precisa! Basta levá-lo na padaria ou no açougue que qualquer um consegue consertá-lo. Clips e arames são suas principais peças de manuntenção.

4) Estética

Imagens valem mais que mil palavras:

Outro Fusca de qualidade

5) Característica

Seriam as features de um fusca, o único com quebra-vento!

6) Reputação

O Fusca é mundialmente famosos por ser (ou pelo menos ter sido) um grande carro dos anos 50 e 60 e que até hoje ainda circula por muitas cidades do Brasil. Quem tem sítio, fazenda ou mora no campo sabe o quanto um fusca ainda é útil.

7) Conformidade com especificações

Talvez a dimensão mais importante no controle de qualidade e o Fusca não fica pra trás. Pegue um manual do carro (tão antigo que deve ter sido escrito em pedra ou os mais recentes com papiro) e faça um checklist em seu Fusca
Todas as dimensões são baseadas no livro do Montgomery, Statistical Quality Control.
Abraços.

 

7 provas de que um Fusca é um carro de qualidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *