Ninguém gosta da interface padrão do R. Fato! Apesar de ser bem simples e fácil de utilizar (sabendo a liguagem, lógico!), a interface monótona não é muito boa quando escrevemos uma bíblia de códigos para determinado trabalho.

Interface padrão do R.

Para trabalhos simples e rápido, como falei, o R é bem prático. No entanto, quando precisamos fazer projetos e passar mais tempo no software, sua interface se torna de difícil compreensão. Mesmo que usemos um script para organizar nossos códigos, o preto e branco da fonte torna o algoritmo difícil de ler, pesado, fazendo com que tenhamos que usar vários ##### para chamar atenção de algo importante. Uma alternativa é usar algum  integrated development environment, os chamados IDE.

IDE é um ambiente que facilita o desenvolvimento de códigos para softwares como o R. Eles tem uma interface mais amigável, com cores e executam o comando e saídas no mesmo lugar.

Eu utilizo o RStudio, IDE que achei mais prática ao Tinn-R e R-Commander e também por ter no Linux, onde trabalho maior parte das vezes. Os motivos estão abaixo:

Códigos coloridos e de fácil identação

A todo momento eu preciso voltar ao código para arrumar alguma coisa ou apenas copiar algo que já fiz. Em um texto todo em preto e branco e sem identação era quase impossível em projetos feitos no R. Com o RStudio, o código ganha cores em funções, comentários e números, facilitando muito nossa vida. Além disso, para identar todo um parágrafo basta selecioná-lo e apertar Tab.
Exemplo de código no RStudio

Autocompleta funções e atalhos

Quando você começa a escrever muito e por muito tempo, quanto mais ferramentas para lhe poupar e poder gastar energia em outras coisas, melhor! No RStudio, ao começar a escrever uma função e apertar Tab, o software lhe dá várias opções para completar o que começou. E isso também vale para escrever conjuntos de dados armazenados também.

Armazene seus plots e saídas

O canto inferior direito da tela é dedicado aos seus gráficos e saídas. O R padrão também armazena os gráficos, mas é um pouco mais complicado e não muito intuitivo. Com o RStudio, você pode fazer quantos gráficos quiser sem se preocupar em ter que rodar os anteriores novamente, caso precise.

É grátis, como o R

Se fosse pago, eu nem me preocuparia com ele, rs. É grátis e de fácil instalação, inclusive para usuários de Ubuntu e Fedora. Portanto, se você tem o R presente na sua vida de estatístico(a), fica a dica para melhorar sua experiência com o software.

Aprimorando o R com o RStudio
Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *